quinta-feira, 2 de junho de 2016

O TEMPO

O TEMPO

O tempo sempre foi meu aliado
Sempre me acalentava e dizia para eu esperar
Esperar que minha hora ia chegar
Chegar para me fazer feliz
Feliz para sempre ao seu lado
Lado este que escolhi por opção
Opção por esperar a porta se abrir
Abrir para que eu pudesse entrar
Entrar e de vez ficar
Ficar sempre ao seu lado 
Sempre que pudesse
Sempre que viesse
Sempre do nosso jeito
Jeito que só nós sabemos e entendemos
Entendemos que não foi fácil
Fácil seria se não fôssemos complicados
Complicados que nos perdemos no tempo
Tempo que se passou e curou as feridas
Feridas que se cicatrizaram 
Cicatrizaram porque ouve o perdão
Perdão de ambos os lados
Lados que se juntam neste momento
Momento este que simboliza nosso afeto
Afeto que não passou com o tempo
Tempo este que só fez aumentar
Aumentar o amor e diminuir a dor
Dor já esquecida pelo perdão e pela emoção
Emoção que enche meu coração 
Coração este que só fez te amar
Amar e eternizar nossa história
História que é só nossa
De momentos vividos
De momentos sonhados
De momentos lembrados
De momentos cantados 
De momentos poetizados
Poetizados que ficarão para sempre no tempo
Esse tempo que nos faz mesmo estando longe um do outro
Estarmos sempre perto...

ROSINÉIA BALBINO - 29/03/2013

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Esta noite sonhei com minha morte



Esta noite sonhei com minha morte...
Acordei assustada e fiquei pensativa o dia todo.
Só agora me deparei com a realidade do sonho.
A morte deste ser é tudo que quero e necessito.
Muito em breve serei uma nova criatura.

A morte de tudo que me machuca...
De tudo que me fere...
De tudo que me afasta de Deus...

Morrer muitas vezes é necessário!
Morrer muitas vezes é ter vida!
É renascer ...
É se refazer...
É crer...

Eu posso ir muito além de onde estou...
Eu vou ...
Como águia...
Pois confio no Senhor...

Rosinéia Balbino - 26/04/2016  -  00:30 hrs

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Ken & Rose - Do Sonho à Realidade


Quando Rose voltou para sua cidade natal para um  recomeço de sua vida, jamais imaginou reencontrar Ken, seu amor de juventude.
Mais de 10 anos tinham se passado, muitas coisas tinham vividos, outras paixões, outros romances.
Quando o destino os colocou frente a frente novamente, Rose sentiu o coração queimar e seus olhos brilharam de alegria e contentamento. Como em um passe de mágica aquele momento foi eternizado.
Percebeu que o mesmo aconteceu com Ken.
Os olhos verdes de Ken eram como se fossem a esperança do renascimento daquele amor quase esquecido no passado e que ele fez questão de trazer de volta naquele instante.
Juntos fizeram a pergunta que mais lhe interessava naquele momento:
Você casou?
Você casou?
Depois da resposta negativa de ambos, por alguns momentos atualizaram algumas informações, sorriram, descontraíram e nem viram o tempo passar, e pouco se importaram com o lugar público (um supermercado).
Se despediram e cada um foi para seu destino.
No dia seguinte, coincidência ou não, se encontraram no mesmo local.
Mas dessa vez Ken ofereceu uma carona para Rose e trocaram telefones.
Conversaram por algum tempo e no fundo Rose que estava recomeçando sua vida em sua cidade natal, tinha outras preocupações e soluções que deveriam ser tomadas.
Sentiu algo dentro de seu coração, mas como estava desacreditada em relação a relacionamento, não priorizou o sentimento que novamente se aflorava.
Até que um  dia, ao chegar em casa... O telefone toca e Rose atende e do outro lado da linha é Ken..
Conversaram por algum tempo e combinaram um jantar.
Na mesma noite ansiosa Rose aguardava Ken parecendo uma adolescente...
Trocou várias vezes de roupa
Provou a comida, preocupada se Ken iria gostar do sabor...
Quando Ken chegou, a roupa e a comida foi o que menos importou,
loucos de saudades e sedentos de amor, os dois nem perceberam o tempo passar.
Era como se os anos não tivessem passado, e queriam viver naquele instante, tudo que não viveram.
Foram felizes...
Faziam as coisas mais simples eque para eles tinham maior sentido:
Ele cantava pra ela
Iam na feira
Na padaria
No sítio
Viajavam
Passavam horas conversando
Se amaram...
E tudo que um dia sonharam viver viveram...
Cometiam loucuras, feito dois adolescentes!
E o sonho de juventude se tornou realidade e viveram finalmente aquele amor.
.........

Rosinéia Balbino - 11/04/2016

domingo, 10 de abril de 2016

ANA & JHON - DA PAIXÃO À DECEPÇÃO



Lá estava  Ana em sua vida pacata, sem saber mais o que é amor e conto de fadas.
Derrepente  surge Jhon, meio ressabiado, mas disposto a tentar.
E na velocidade da luz, viveram uma pequena/grande história de amor e de promessas.
Ana chegou a acreditar que poderia ser feliz ao lado de Jhon. Ele fez com que ela acreditasse nisso.
Como hoje tudo acontece muito rápido, o fim também chegou com a mesma velocidade e intensidade que o sentimento que uniu os dois.
Quando estavam juntos, mesmo que separados pela distância, mas próximos por conta da internet, o tempo parecia eternizar aquela história.
Juntos puderem dizer de seus medos e de suas esperanças.
Juntos sonharam...
Viajaram...
Tudo que os dois buscavam  em seus relacionamentos viveram:
Rir de filme engraçado juntos;
Fazer comida preferida e esperar cheirosa e cheia de planos para a noite;
Tomar banho de chuva juntos;
Viajar final de semana sem planejamento e parar em um lugar lindo e curtir;
Abraços sem pressa;
Beijos demorados;
Transar em lugar inusitado;
Planejar o que iriam fazer no carnaval;
Dormir de conchinha no fim de semana e se amar domingo de manhã e a tarde;
Tomar suco de canudinho;
Compartilhar planos e decisões
Comer pipoca juntos;
Essa foi a cantada mais direta que Jhon disparou e que encantou Ana:
Vamos comer a NOSSA pipoca juntos!
Se amar muito...
Ah!
E como se amaram!
Parecia que já se conheciam há anos...
O sentimento que os uniu era lindo...
Misto de amor, paixão e ilusão...
Quando se tocaram foi como se duas peças de um quebra-cabeça se unisse..
Encaixe perfeito...
Sintonia fina..
Ana tinha visto nele: O amigo, companheiro, o amante perfeito...
Jhon em muito pouco tempo tinha encantado Ana.
E aquela Ana  durona e sem sentimentos, que há tempos tinha perdido o sentido do que era viver uma relação bacana, do que era amor e paixão, se derreteu....
E se amaram enlouquecidamente, como se aquele fosse o único momento de amor que iria existir entre os dois...
E foi...
E como num conto de fadas às avessas a princesa adormeceu...
Jhon  que tinha se encantado pela inteligência de Ana e que não estava acostumado a viver tão intensamente e que a principio tinha amado e gostado de Ana, se assustou.
Se calou...
Sumiu...

Ana se viu perdida como se estivesse vivendo seu grande amor e viu que na verdade tinha caído no conto do último Amor, de se envelhecer juntos.
E se desesperou...
Toda sua inteligência, classe, poder de persuasão,  se transformaram na sede de ouvir de Jhon o que realmente tinha acontecido para o encanto acabar.
Jhon no auge de sua covardia a fez pensar que a culpa era dela.
Ana passou horas tentando descobrir
O que será que fiz?
Onde eu errei?
Onde falhei?
O que eu disse?
O que faltou?
O que ele esperava?
E as promessas?
E Ana Chorou....
Se culpou...
E o silêncio a fez chegar no seu limite...

Para se viver uma paixão tem que se ir até o fim!
O fim tinha chegado, Ana sabia disso...
Mas não queria deixar uma porta aberta para futuramente Jhon se sentir no direito de retornar para vida dela.
A decisão de fechar a porta tinha que partir de Jhon...
Foi ele que entrou e saiu sem dar explicação.
Ana então assistiu ao filme: Como perdeu um homem em 10 dias
E agiu
Fechou-se novamente...
Teve algumas atitudes propositalmente para que a decisão de fechar a porta fosse de Jhon...
E o fim chegou...
A porta se fechou...
E o que fica é o aprendizado de que Paixão e Ilusão andam de mãos dadas...
Jhon se apaixonou pela ilusão de que tudo seria do jeito que sonharam e planejaram.
A Ana por quem Jhon se apaixonou existe, mas não é perfeita...
É tudo aquilo e mais um pouco, mas já tinha esquecido como se é viver um amor...
Por isso se acostumou com:
Flores todos os dias
Doses de amor todas as manhãs, tardes e noites...
Por conta de sua ansiedade, acordou dentro de si, alguém que nem ela mesmo conhecia.
Aquela que além de não saber amar, mete os pés pelas mãos e coloca tudo a perder...
Ah|! Perder o que?
Não se perde aquilo que não se tem!
O Jhon por quem Ana se apaixonou nunca existiu!
Era um personagem...
Era apenas um teste e como ele mesmo disse:
Espero não decepcioná-la...
Nas entrelinhas já queria lhe dizer que era a própria decepção!
................



Rosinéia Balbino - 10/04/2016




SONHO

Derrepente o brilho de meu olhar está diferente...
Ele coloriu
Ele sorriu
Você em um passe de mágica trouxe de volta meu sorriso
Trouxe de volta a vontade e o desejo de amar e de ser amada.
Fez com que meus sonhos acordassem
Fez com que eu descobrisse minha força
Minha fé
Minha vontade de lutar
Você é algo bom que
eu tenho para celebrar hoje
Estou adorando embarcar nessa nossa história.
Estou amando a possibilidade de te amar
Estou me jogando
Espero apenas que me segure
Para que juntos possamos caminhar!!

Rosinéia Balbino - 06/04/2016

sábado, 19 de março de 2016

SER EM RECONSTRUÇÃO



As vezes penso que nem me reconheço mais.
Sinto que muitas vezes me perdi de mim mesmo.
Mas como sempre, vou em busca de me encontrar e me trazer de volta.

Voltar é preciso!
Mas ir adiante também!
Pois alimentar um passado que já se foi e não volta mais,
De nada adianta!
O importante é seguir em frente!
É tomar o rumo e seguir o plumo.

Se precisar voltar,
Que seja para relembrar as lições que a vida lhe permitiu.
Se precisar voltar,
Que seja para ganhar pulso para um salto maior!

O que não se pode é ficar revirando sacos de recordações,
Se for algo bom e que se possa aproveitar, até pode!
Agora, se for algo que vai ferir e machucar,
Algo que não tem mais conserto, não se pode aproveitar,
Deixe onde está!
Ou de uma vez por toda, jogue fora!

E sem demora, recomece!
Reencante!
Restabeleça o brilho e volte a caminhar!
Não se pode uma estrela se ofuscar pela escuridão da noite!
Não se pode calar o grito de liberdade de uma alma em evolução.

Permita-se a descobrir não apenas os limites,
mas também que não há dimensões.
Permita-se a amar e aproveitar tudo de belo e bonito que existe em você!
Olhe para dentro de si e evolua.

O casulo já não é do seu tamanho.
Suas asas já ganharam formas,
Por mais que tente voltar,
Já não cabe mais dentro de você mesma.

Pois se agigantou
Cresceu
E em altos voos, conheceu outros territórios
Percebeu que se pode ir além
Descobriu que o que está guardado e preparado para ti é imenso!

Só não pode deixar o medo te sufocar
O medo te diminuir...
És um ser em construção!
És um ser em busca de si mesmo...

O importante agora é juntar os pedaços,
Juntar o que sobrou e se refazer
Se curar
E aconteça o que acontecer:

Jamais deixar de amar!

ROSINÉIA BALBINO - 19/03/2016 - 20:26 hrs






domingo, 13 de dezembro de 2015

Meu amor de filha Seu amor de mãe



Daí eu me pego aqui no vazio dessa casa olhando nossos vídeos, nossas risadas, nossa forma de amar.
Seu amor de mãe me ensinou na rigidez a ser quem eu sou.
A ser forte e a engolir o choro.
Fez de mim uma mulher capaz de caminhar só, com Deus sempre a frente, mas me fez perder o medo de olhar pra trás, me fez perder o medo de escuro, porque me ensinou um caminho de luz.
Mesmo com seu jeito único, controladora, mãezona, que ia buscar nas festas de guarda chuva ou blusa de frio na mão.
Hoje o que eu mais queria era ter você aqui pra pedir pra eu engolir o choro, pra me dar o agasalho ou me aquecer, deste frio que sinto neste momento dentro de minha alma.
Hoje se tornou minha luz, mais um anjo para minha proteção.
Meu amor de filha sabe que depois de tanto sofrimento, estás no céu.
E que mais uma vez terei que engolir o choro, continuar seguindo só, e se olhar para trás, não sentir medo e sim saudade.
Saudade essa que irá comigo onde eu for.
Pois o que sempre nos uniu foi o amor!
Seu amor de mãe
meu amor de filha
Rosinéia Balbino - 10/10/2015


CARTA PARA MINHA MÃE


Fico esperando o telefone tocar,
E ele não toca.
Nunca pensei que sentiria tanta falta.
Descobri que a Senhora me amava muito,
mais do que eu conseguia imaginar.
Quando estou envolvida com o trabalho, estudo e campanha ainda dá pra disfarçar.
Mas quando me pego sozinha comigo mesmo...
O choro vem e o aperto no coração,
Só desejo que a Senhora estivesse aqui.
Deus tem confortado meu coração
Mas a saudade dói demais.
As vezes penso que não vou suportar tantas Coisas acontecendo ao mesmo tempo.
Mas aí me recordo de sua fortaleza, sua determinação sua garra. E me animo para continuar.
Não tem sido dias fáceis, tudo acontecendo ao mesmo tempo.
Mas a certeza que tenho é que tudo vai ficar bem.
Foi essa frase que a Senhora repetiu em seus últimos dias: "Tudo vai ficar bem"
Mesmo em meio a dores, só conseguia repetir por várias vezes a mesma frase, nos confortando e nos animando.
Mãe eu te amo muito, descobri que vou ter que aprender a viver sem seu amor sem teu carinho, suas preocupações exageradas hoje sinto falta.
Por eu parecer forte por muitas vezes tenho que superar as fraquezas sozinha.
Onde estiver, lembre-se que eu te amo e sem seu amor eu estou incompleta, falta um pedaço.
Seu jeito de cuidar de tudo e de todos me passava a plena confiança de que tudo estava bem.
E como a Senhora mesmo afirmou: Tudo vai ficar bem!!

Rosinéia Balbino
26/10/2015


FOI VOCÊ

Foi você que me acostumou assim...
Fez me apagar e acostumar com sua doce presença...
Fez com que meus dias fossem mais felizes...
Fez com que a solidão partisse ...
Fez com que eu me sentisse especial...
Foi você que me acostumou assim...
A cada dia que passávamos juntos, mesmo estando longe,
Eu pude perceber a importância de sua presença em minha vida...
Vida esta que foi muito mais vivida com você e pra você...
Foi você que me acostumou assim...
Me acostumou a me acostumar com você...
Me acostumou a me encantar por você...
Me acostumou a me entregar pra você...
Me acostumou a poetizar e a cantar nossa história...
História esta que não teve começo e que não terá fim...
Pois não terminará quando eu não mais existir...
E quando eu não mais existir, todos saberão a história deste amor...
Este amor que perdura com ternura...
Ternura e atenção, misturados com cuidados e desejos...
Não tem como dimensionar o sentimento...
Foi você que me acostumou assim...
Fui eu que me acostumei com você assim...
Fui eu que me envolvi e não percebi o tempo passar...

Rosinéia Balbino
31/05/2015

SÓ VOCÊ

Só você pode fazer o que faz...
Só você sai e volta deste jeito...
E como nada tivesse acontecido... Volta...
Volta para o meu mundo...
Volta para nossos sonhos...
Volta para clarear meus dias...
Volta para dar brilho a minha vida...
Vida esta que fica sem cor sem o seu amor...
Fica sem graça sem a sua graça...
E como se o tempo não tivesse passado...
Como se a angustia não tivesse tomado conta de mim...
Volta...
Volta e ocupa seu lugar...
Volta e me faz ficar feliz...
Ah! Como é bom acordar com você...
Como é bom dormir com você...
Mesmo de longe tão perto...
Mesmo de longe tão dentro do meu coração...


Rosinéia Balbino 
23/06/2014